Alvaro Dias apresenta Voto de Censura ao governo ditatorial de Maduro na Venezuela

Em pronunciamento no Plenário, o Líder do Podemos, senador Alvaro Dias, apresentou um voto de censura à condução do governo da Venezuela pelo presidente Nicolás Maduro. O Líder afirmou que a aprovação do Voto pelo Plenário do Senado Federal se justifica em razão da recessão econômica e da grave crise política no país vizinho, que segundo o senador, agravaram-se devido ao regime ditatorial implantado por Maduro. Na Tribuna, Alvaro Dias criticou o fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil para impedir a chegada de ajuda humanitária ao povo venezuelano.

“Fazendo pouco caso do drama vivido por milhões de pessoas que passam forme, que não têm condições de arcar com os altos custos dos alimentos e remédios, o alcaide chegou a afirmar que a ajuda humanitária não passava de um show, de uma tentativa de complô contra o seu governo. Hoje é certo que esse olhar cínico de Maduro ultrapassou a barreira do discurso e atingiu o ponto nevrálgico das relações harmônicas que devem reger a diplomacia internacional”, criticou o Líder do Podemos.

O senador Alvaro Dias pediu ainda que o governo federal concentre esforços para socorrer os brasileiros que estão retidos no país vizinho, na sua grande maioria caminhoneiros. Ele destacou que recebeu diversos vídeos gravados no território venezuelano por caminhoneiros que relataram o drama que estão vivendo no país vizinho.

Alvaro Dias também lamentou a postura de governos anteriores que mantiveram, como avaliou, proximidade e até “sustentaram” e “financiaram”, por meio de empréstimos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a juros baixos, o fortalecimento do regime bolivariano.

“Somados aos US$ 2,3 bilhões de empréstimos, alcançamos US$ 10 bilhões, e a Venezuela não paga, não pagará, não pode pagar, não tem com o que pagar. Não cumpre os seus compromissos internos com a sua pobre população. Nem mesmo medicamento, emprego, salário, moradia, escola, hospital. A doença se propaga! Como querem que a Venezuela nos pague US$ 10 bilhões? E por que fizeram isso? São os criminosos do Brasil. Não apenas administradores incompetentes e corruptos, são administradores que promoveram o crime de lesa-pátria”, denunciou Alvaro Dias, em referência aos anos de governo do PT.

“Nós respeitamos a esquerda ideológica, que defende as suas posições ideologicamente. Não podemos respeitar, no entanto, aqueles que avalizam a violência, aqueles que avalizam a intolerância, que subscrevem manifestos de arrogância, prepotência e, sobretudo, alimentam essas ditaduras com o seu apoio político internacional e alimentam essas ditaduras com o dinheiro do povo brasileiro”, criticou o senador.