Alvaro Dias cobra reformas e maior protagonismo do Congresso Nacional

O senador Alvaro Dias defendeu que o Congresso Nacional restabeleça seu protagonismo na deliberação de projetos de reformas importantes para o país. Para ele, o Brasil vive um novo momento político, com grandes desafios, e por isso é necessário que o Poder Legislativo também busque alternativas para preservar a instituição.

De acordo com o Líder do Podemos, há dificuldades na apresentação de iniciativas por parte do Executivo. Alvaro Dias citou como exemplo a reforma da Previdência, ressaltando que somente a mudança nas regras das aposentadorias não trará a recuperação econômica que a população espera. Ele defendeu o bom entendimento entre Câmara e Senado para a retomada do protagonismo e liderança desse processo de reformas.

“Nós estaremos restabelecendo a grandeza do Poder Legislativo. Estaremos certamente recuperando uma imagem que, ao longo do tempo, se desgastou, e estaremos retirando o Congresso do chão onde se encontra, em razão, muitas vezes, do comportamento inadequado de muitos dos seus integrantes. Se o governo não encaminhou até hoje a reforma tributária, há na Câmara dos Deputados duas propostas que estão sendo discutidas há muito tempo”, lembrou o senador.

Reforma tributária

O líder do Podemos classificou a reforma tributária como “a mais importante reforma do ponto de vista econômico”. “Esta reforma é, sem dúvida nenhuma, a força motora capaz de dinamizar a economia do país, aumentando produtividade e, por consequência, crescimento econômico. Uma reforma tributária inteligente oferecerá ao país uma política tributária capaz de promover desenvolvimento com distribuição de renda, porque o modelo tributário tem que ser também um instrumento de distribuição de renda”, pontuou.

O senador leu trechos de um relatório produzido pelo Instituto Fiscal Independente, que traça um cenário de aprofundamento da crise econômica vivida pelo país. Entre outros pontos, o documento aponta que a taxa de investimento da economia encontra-se no patamar mais baixo da série histórica; que a recuperação lenta da atividade ainda produz implicações sobre o mercado de trabalho; e que a projeção de PIB deste ano apresenta viés de baixa diante dos resultados do primeiro trimestre.

Indicadores econômicos

Para o senador Alvaro Dias, o país está diante de uma realidade que pode se tornar ainda mais dramática e cujos indicadores econômicos estão na raiz dos problemas constituídos a partir da incompetência de governos passados. “Eu trouxe este relatório até esta tribuna para demonstrar que não é a palavra de um senador que tem que ser considerada. É a realidade dos fatos acima de tudo”, assinalou. “É hora de assumirmos responsabilidades, enfrentando a realidade, que é difícil, que é complexa e cada um cumprindo o seu dever. Vamos olhar à frente e construir o futuro da nação que todos nós merecemos”, finalizou.

Foto: Thati A. Martins