Aprovado requerimento do Podemos para ouvir presidente da Petrobras

A Comissão de Minas e Energia aprovou, nesta quarta-feira (8), requerimento da bancada do Podemos para audiência pública com o Presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. Líder do partido na Câmara e autor do pedido, o deputado José Nelto (GO) cobra esclarecimentos sobre a política de preços dos combustíveis no país. A data da audiência ainda será confirmada pela Comissão.

O parlamentar diz que a intervenção de Bolsonaro na estatal gerou “dúvidas quanto à política e à estrutura dos preços adotadas pelo Petrobras”, e que falta transparência na relação entre o governo e a companhia.

“O presidente Jair Bolsonaro assumiu que telefonou para o Presidente da Petrobras, conseguindo adiar o aumento no preço do diesel. Falta transparência na fixação dos valores desses combustíveis, e o Governo Federal segue titubeante quanto à política de preços dos combustíveis”, aponta José Nelto.

No dia 11 de abril, a Petrobras suspendeu reajuste 5,7% no preço do diesel na refinaria, após intervenção do presidente Jair Bolsonaro, que temia uma nova greve de caminhoneiros no país. A ingerência gerou incertezas quanto à autonomia da estatal para definir sua política de preços.

Para José Nelto, a atitude de Bolsonaro na Petrobras “suscitou um déjà vu nos agentes econômicos”, referindo-se às medidas intervencionistas da ex-presidente Dilma Rousseff na estatal.

Agência Nacional do Petróleo

Além do presidente da Petrobras, a Comissão de Minas e Energia também aprovou requerimento do deputado federal Léo Moraes (RO) para ouvir o diretor geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone.