Comissão aprova projeto de Renata Abreu que amplia atenção Humanizada do SUS

Renata Abreu, uma das deputadas federais mais atuantes em defesa da mulher, teve mais um projeto sobre o tema aprovado. Desta vez foi o PL 119/19, que amplia as ações de humanização no SUS na saúde integral da mulher, que recebeu aprovação unânime na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados.

O Programa de Atenção Integral da Saúde da Mulher vem somando progresso há três décadas, como bem lembrou o relator da proposta, deputado Marreca Filho, no entanto existem setores em que a humanização ainda é falha, por isso a preocupação de Renata Abreu em protocolar um projeto que corrija essa deficiência, ampliando as ações voltadas para a diversidade de demandas das mulheres, assistindo mulheres em situações de mortalidade materna, adolescência, no climatério e menopausa, saúde mental, doenças crônico-degenerativas e câncer ginecológico. A atenção abrangerá também mulheres negras, indígenas, homossexuais, trabalhadoras rurais e em situação de prisão.

A relevância da proposta de Renata Abreu levou o relator a elaborar um substitutivo para ampliar mais ainda essas ações do SUS, com atendimento humanizado para além de todas as mulheres e suas patologias, beneficiando também crianças, famílias e todos os demais grupos da população brasileira.

A proposta de Renata Abreu agora tramita nas comissões de Seguridade Social e Família (CSSF) e Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC).