Coronavírus: Léo Moraes propõe suspensão da cobrança das mensalidades do FIES

Líder do Podemos na Câmara, o deputado federal Léo Moraes (RO) busca junto ao Governo Federal a adoção de uma medida que beneficie estudantes inscritos no FIES, durante o período de crise provocado pelo novo coronavírus no país. Em ofício dirigido ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, o deputado pede que seja suspensa a cobrança das mensalidades do programa de financiamento estudantil.

“Sugerimos que as mensalidades do FIES que ocorrerem durante o estado de calamidade pública tenham seus pagamentos suspensos, sem juros e ou correção monetária, para o final de seus contratos, a fim de evitar prejuízos aos estudantes beneficiados por esse programa”, cobra o parlamentar.

Léo Moraes lembra que desde o início da pandemia, o governo vem adotando medidas econômicas para diversas áreas e setores. Entretanto, segundo o deputado, os estudantes estão de fora dos pacotes anunciados, até agora, pela equipe do presidente Bolsonaro, e essa situação precisa ser corrigida.

“Devido à crise, muitas famílias estão tendo dificuldades para pagar suas contas. Assim, uma atenção deve ser dada, neste momento, ao pagamento das mensalidades do FIES. Como é sabido, o FIES é destinado a quem não tem condições de arcar com os custos das faculdades. Nesse momento, muitos profissionais liberais e autônomos estão tendo dificuldades para pagar as prestações dos boletos do FIES”, diz trecho do ofício encaminhado ao Palácio do Planalto.

O programa de financiamento estudantil é destinado a estudantes de instituições particular que vivem em famílias com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos. De acordo com o Mapa do Ensino Superior no Brasil, 2,26 milhões de estudantes mantinham contratos ativos no FIES até o final de 2019.