CPI do BNDES: Líder do Podemos quer acareação entre Antônio Palocci, Marcelo Odebrecht e Paulo Bernardo

O líder do Podemos na Câmara, deputado federal José Nelto, propôs que a CPI do BNDES faça uma acareação entre Antônio Palocci, Marcelo Odebrecht e Paulo Bernardo. O parlamentar aponta há necessidade de esclarecimentos sobre o suposto pagamento de propina pela Organização Odebrecht a integrantes do Partido dos Trabalhadores.

“Verificam-se divergências entre as declarações prestadas por Marcelo Odebrecht e Paulo Bernardo. A propósito de Antônio Palocci, acreditamos que ele poderia contribuir para elucidar as controvérsias entre as declarações de Marcelo Odebrecht e de Paulo Bernardo, conquanto ele não tenha prestado depoimento nas duas convocações feitas por esta Comissão Parlamentar de Inquérito” diz o requerimento, apresentado nesta quarta-feira (26).

Antônio Palocci, Paulo Bernardo e Marcelo Odebrecht foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Conforme a denúncia, a Organização Odebrecht ofereceu, em 2010, US$ 40 milhões aos dirigentes do PT, em troca da ajuda no aumento na linha de crédito do BNDES para Angola

Em recente depoimento à CPI do BNDES, no dia 17 de junho, o ex-ministro Paulo Bernardo negou o recebimento de propina enquanto foi titular do Ministério do Planejamento, para facilitar empréstimo do BNDES à Angola.
Já o depoimento de Antônio Palocci na CPI do BNDES está previsto para o dia 2 de julho.