Dr. Sinval Malheiros é elogiado pelo presidente do TRT da 15ª Região

O deputado federal Dr. Sinval Malheiros (Podemos-SP) teve seu trabalho enaltecido na manhã de hoje (20) pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, desembargador Fernando da Silva Borges. Ambos se encontraram na inauguração do prédio da Vara do Trabalho de Barretos, cujas obras foram viabilizadas graças a emenda parlamentar de Malheiros, no valor de R$ 500 mil.
“Os recursos destinados por parlamentares como o Dr. Sinval Malheiros em favor da Justiça do Trabalho beneficiam diretamente mais de 200 mil pessoas desta região, população que habita a jurisdição da Vara (além da própria Barretos, também são atendidas as cidades de Jaborandi, Colômbia, Guaíra e Colina)”, destacou o magistrado.
Malheiros também foi cumprimentado pelo juiz titular de Barretos, Rodarte Ribeiro. “É com muita alegria que participo desta solenidade. O TRT da 15ª Região tem o segundo maior volume de processos da Justiça do Trabalho do País e merece toda a nossa atenção”, afirmou Malheiros.
Há três anos, a Vara do Trabalho de Barretos sofreu diversos danos provocados pelas chuvas, impossibilitando o atendimento. À época, em atenção a um pedido da desembargadora Olga Aída Joaquim Gomieri, que atua em Campinas mas reside em Catanduva, Malheiros destinou emenda individual, de execução obrigatória, possibilitando a inauguração do espaço. A nova sede funciona na avenida Centenário da Abolição, 1.300.
“O Tribunal da 15ª Região é um dos mais importantes do País em volume e abrangência, atendendo 21 milhões de pessoas de 599 municípios paulistas. Há série de outros números positivos, como a taxa de produtividade do TRT-15, que é de 164%, além de registrar um dos menores índices de recorribilidade, o que gerou a conquista do Selo Diamante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). E as conciliações estão entre as prioridades da gestão desse Tribunal. Somente no ano passado, das 311 mil ações solucionadas em 1ª instância, a conciliação gerou 40,7% chegando a 126 mil ações”, completou Malheiros, ao justificar o seu apoio.