Eduardo Girão articula Congresso contra a liberação da maconha no Brasil

O senador Eduardo Girão (CE) está se mobilizando fortemente com outros parlamentares para barrar a aprovação do PL que está na Câmara dos Deputados visando liberar a venda da maconha no Brasil.

Nesta segunda-feira, 31, o parlamentar participou de uma reunião com o ministro da Justiça e Segurança Pública, André́ Mendonça, acompanhado do ex-ministro Osmar Terra e da deputada Bia Kicis (PSL-DF), para tratar do PL 399/15 que pode ser votado a qualquer momento pelos deputados federais. O projeto tem o objetivo de viabilizar a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes de Cannabis sativa.

Segundo Girão, o ministro informou que poderá emitir uma nota técnica em relação ao projeto. De ante mão, ele adiantou que a Policia Federal já se posicionou contrária, porque entre outros motivos há uma incapacidade de controlar o plantio e o cultivo dessa droga, bem como o risco eminente do tráfico.

“Em todos os países, onde a maconha foi liberada para uso recreativo, a retórica foi a mesma. O discurso sempre se iniciou com a liberação da maconha medicinal e evoluiu para liberação total da droga”, explicou o senador.

Girão ainda acrescentou que Organizações como a Open Society de George Soros e outras empresas tem financiado essa política legacionista jamais visando a saúde das pessoas e sim o lucro bilionário da indústria.

Projeto de Lei

O senador Eduardo Girão apresentou um projeto de lei no ano passado, o PL 5158/19, que obriga o Sistema Único de Saúde a fornecer gratuitamente remédios à base de canabidiol de acordo com diretrizes do CFM e em conformidade com indicações aprovadas pela Anvisa.

 

Fonte: ASCOM – Senador Eduardo Girão.