Eduardo Girão diz que Lava Jato resgata a esperança do povo na Justiça brasileira

Em pronunciamento no Plenário, na sessão desta quinta-feira (29/08), o senador Eduardo Girão afirmou que a maior crise que o país atravessa não é a econômica, e sim, a corrupção. O senador lembrou a decisão da segunda turma do Supremo Tribunal Federal de anular a sentença do ex-juiz Sérgio Moro da 13º vara Federal de Curitiba, atual Ministro da Justiça, que condenou o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine a 11 anos de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Para ele foi uma tentativa “ de ferir de morte” a Operação Lava Jato.

“A decisão foi tomada por uma questão técnica processual que, repito, infelizmente abrirá as portas para que outros criminosos de colarinho branco, todos, devidamente julgados e condenados pela Justiça brasileira, possam sorrateiramente se beneficiar nos seus respectivos processos”, disse Eduardo Girão.
O senador do Podemos do Ceará disse considerar a Operação Lava Jato um grande patrimônio do povo brasileiro e destacou que a operação conseguiu devolver R$ 13 bilhões para os cofres públicos.

“Mas o maior ganho dessa operação não é trazer esses R$ 13 bilhões. Não são R$13 milhões, não, são R$13 bilhões de volta para a nação. Eu acho que o maior ganho dessa operação — e eu falo dessa operação, mas há muitas outras no país que combatem a corrupção — é resgatar a esperança do povo brasileiro na Justiça deste país”, disse o senador Eduardo Girão.

(com informações da Agência Senado)

Foto: Luiz Wolff