Girão anuncia apresentação de requerimento para esclarecer empréstimos do BNDES à Venezuela

O senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, em pronunciamento na sessão plenária desta segunda-feira (25/02), anunciou que irá apresentar requerimento na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) para esclarecer os financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao governo venezuelano. Para ele, o apoio dos últimos governos brasileiros ao presidente Nicolás Maduro, e, anteriormente, ao seu antecessor, Hugo Chavez, colaboraram com a crise política, a recessão e a hiperinflação naquele país.

“Isso nos inquieta ainda mais quando nos lembramos que os últimos governos brasileiros, alinhados ideologicamente, emprestaram, por meio do BNDES, algo em torno de R$ 11 bilhões ao governo venezuelano. Esses dados constam no relatório de primeiro de junho de 2016, do ministro substituto do TCU, Augusto Sherman Cavalcanti. Naquele país, o nosso dinheiro financiou os metrôs de Caracas e Los Teques, uma ponte sobre o [rio] Orinoco, a Usina Siderúrgica Nacional, estaleiros e saneamento básico. Deixamos de investir em nosso transporte urbano, em pontes sobre nossos rios, em nossas siderúrgicas e em nossos estaleiros”, disse o senador Girão.

Ele lamentou o fechamento da fronteira da Venezuela com o Brasil, o que impede a entrada de ajuda humanitária ao povo venezuelano e aumenta o risco de conflitos na região.

“O Brasil tem ajudado como pode nossos irmãos venezuelanos, esses, sim, as maiores vítimas da má política, vítimas de discursos ideológicos e que pagam com dor, com fome e com falta de tudo, principalmente de uma luz no fim do túnel”, afirmou o senador.