Igor Timo anuncia parceria para garantir água e mais dignidade para moradores do Vale do Jequitinhonha

O ano de 2020 começou com muitos desafios para os parlamentares no Congresso Nacional. O deputado federal Igor Timo (Podemos/MG) destaca que assuntos como a aprovação da prisão em segunda instância, fim do foro privilegiado e reformas estruturantes como a tributária e a administrativa continuam em alta na pauta do Congresso Nacional.

O parlamentar destaca como uma das prioridades na sua agenda para 2020 atender às reivindicações históricas dos moradores do Vale Jequitinhonha. Projeta-se um programa de desenvolvimento territorial estratégico que tem como prioridade as pessoas e como um dos eixos principais atuar para trazer segurança hídrica e aumento do potencial hídrico para viabilizar o desenvolvimento socioeconômico no Vale.

“Estou fechando parcerias com institutos responsáveis pelo Programa “Semeando o Futuro no Vale do Jequitinhonha” que irá atuar na “produção de água” com a revitalização de bacias hidrográficas, perenização de abastecimento, conservação de solo e arranjos produtivos para os moradores do Vale, itens essenciais para desenvolvimento social e econômico”, anuncia o parlamentar.

De acordo com levantamento preliminar realizado pelo Instituto Espinhaço, um dos parceiros neste amplo programa, mais de 50 municípios e cerca de 45 mil propriedades rurais que integram a região do Vale do Jequitinhonha terão acesso ao programa de gestão integrada de território, com foco em pessoas, água e engajamento social . Hoje o Vale tem cerca de 16 mil hectares de déficit de vegetação declarados pelos proprietários rurais que, com base nesse amplo programa, receberão mudas de árvores nativas apropriadas para cada região, além das ações de conservação de solo e água.

“As equipes do Instituto Espinhaço e do Instituto Sagres detêm tecnologia de ponta e metodologias que vão cooperar fortemente para mudar a realidade do Vale do Jequitinhonha. O estudo inicial já feito por eles mostra que a falta de água por lá também é fruto, em boa parte, pelas características e uso do solo, ausência de vegetação, somadas ao regime de chuva e retenção da água no solo. Precisamos, com esse apoio, salvar esse importante recurso e vidas”, disse o parlamentar.

Segundo Igor Timo, a ideia é que os moradores do Vale do Jequitinhonha possam ser melhor assistidos e sejam valorizadas como devem ser. A parceria prevê, também, além da implantação de recuperação da vegetação nativa e conservação de solo e água, a implantação de sistemas agroindústrias e arranjos produtivos familiares para estímulo da economia endógena, com uma abordagem integrada e sistêmica.

“Além da recuperação ambiental, quero que as pessoas se tornem multiplicadoras de boas práticas para as próximas gerações e possam ter autonomia para produzir alimentos e gerar renda. As pessoas do Vale não serão mais esquecidas”, avalia o parlamentar.

O Programa Semeando o Futuro será desenvolvido por uma rede de parceiros (da sociedade civil organizada, governos locais, academias e iniciativa privada), tendo com base a tecnologia do Instituto Espinhaço para revitalização de bacias hidrográficas e recuperação em larga escala de vegetações nativas, em parceria com o Instituto Sagre, organização que é especializada em gestão estratégica e planejamento territorial. Para isso será firmado termo de cooperação. A expectativa é de que as áreas degradadas do Vale sejam recuperadas em um programa de médio a longo prazo, com articulação de ações locais e resultados efetivos para a sociedade. O projeto conceitual do Programa Semeando o Futuro será elaborado de forma voluntária pelo Instituto Espinhaço, organização que é referência brasileira em recomposição florestal de larga escala, tendo proposto os maiores projetos em curso no Brasil. O Instituto Espinhaço nasceu em Minas Gerais, atua em oito estados brasileiros e está presente 12 países além do Brasil.