Interessados em enfraquecer a Lava Jato definem destino de recursos, afirma Girão

O senador Eduardo Girão disse na sessão plenária desta segunda-feira (09/09) ser uma contradição que algumas autoridades interessadas em enfraquecer a operação Lava Jato, o combate à corrupção e a recuperação de dinheiro público desviado, sejam as mesmas que estão definindo o destino desses recursos.

Segundo o senador do Podemos do Ceará, todo o trabalho de recuperação de dinheiro desviado pode ficar comprometido com ações empreendidas por autoridades dos três Poderes, como a aprovação da lei de abuso de autoridade, a imposição de dificuldade para a atuação do antigo Coaf, e as mudanças na direção da Polícia Federal.

“A estimativa de ressarcimento aos cofres públicos, segundo cálculos da força-tarefa, é de mais de R$ 44 bilhões. Nenhuma nação pode abrir mão de uma fortuna como essa, principalmente a nossa nação, hoje vitimada por uma profunda crise fiscal e onde repousam mais de 13 milhões de desempregados”, disse o senador.

Eduardo Girão lembrou que o dinheiro recuperado pela Operação Lava Jato vai para um fundo criado por acordo firmado entre o Ministério Público Federal, a Petrobras e o governo dos Estados Unidos.

(com informações da Agência Senado)

Foto: Luiz Wolff