Jácome é contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal

A Reforma da Previdência apresentada pelo governo do presidente Michel Temer mostra-se ilegal e inoportuna, na visão do deputado Antônio Jácome (RN). A dificuldade do Planalto em votar a matéria demonstra a fragilidade da proposta.
Para o parlamentar, a reforma atingiria de forma negativa a população que mais precisa do benefício e retiraria direitos como
Fim da aposentadoria antecipada para as mulheres que, em sua maioria tem jornadas duplas ou triplas, enfrentam condições adversas no mercado de trabalho, além de ganharem somente 86% dos salários dos homens; Elevação da idade mínima para aposentados, que passaria para 65 anos. Idade utilizada em países com qualidade de vida para idosos bem melhor que no Brasil; Fim da aposentadoria especial para trabalhadores rurais.
Jácome enfatiza que as desigualdades ainda persistem no campo, sobretudo nas regiões Norte e Nordeste: “Esses trabalhadores começam a trabalhar mais cedo e têm dificuldades de comprovar renda, sobretudo da agricultura familiar. Eles deveriam ser protegidos pela Reforma, e não o contrário”.
As mudanças propostas pelo governo implicariam a queda da renda na velhice, momento de maiores gastos com saúde, com a possibilidade de pensões de valor inferior ao salário mínimo, além de obrigar o trabalhador a ficar mais tempo na ativa. “Sou totalmente contra mudanças que atentam contra garantias do povo e vou trabalhar na Câmara dos Deputados para assegurar os direitos previdenciários dos trabalhadores brasileiros”, atestou Jácome.