Lasier Martins afirma ser favorável à manutenção de decreto que amplia porte de armas no Brasil

Durante pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (18/06), o senador Lasier Martins, do Podemos gaúcho, disse que vai votar contrário ao projeto que susta o decreto do governo federal que trata da posse e amplia o porte de armas a 20 categorias profissionais no país. Para o parlamentar, o decreto não promove a liberação geral de armas no país. Segundo o senador Lasier, a posse e o porte serão assegurados às pessoas que atuam em atividade de risco, desde que comprovem aptidão psicológica, capacidade técnica para o manuseio e outros requisitos.

No discurso, Lasier Martins lembrou também que a autoridade pública responsável pela análise do pedido poderá negá-lo, se verificar que não há o cumprimento de requisitos previstos no decreto.

“Com 63 mil homicídios, o Brasil se tornou o país onde mais se mata no mundo. Portanto, o cidadão de bem tem o direito de se defender. E não são as armas dos cidadãos que matam. São as armas do crime organizado, em que seus portadores não têm autorização para usá-las. O uso que aqui se defende é com vistas a ações preventivas de defesa e por parte de cidadãos de bem”, disse o senador Lasier Martins.

Para o senador do Podemos, o Estado é responsável pela segurança pública, mas não tem como prover proteção individual 24 horas por dia a cada cidadão. “Cidadãos honestos, trabalhadores têm direito a uma chance de defesa contra essa criminalidade que prolifera no Brasil como nunca antes. Esse direito da população de se defender terá de obedecer a critérios justos e estabelecidos. Repito o que já disse antes: há critérios, há requisitos, há condições que o comprador da arma deve cumprir, em cumprimento ao regulamento. Ninguém é obrigado a comprar ou portar armas. E aqueles que optarem pela posse e porte terão de obedecer esses requisitos e condições do decreto. Hoje o acesso às armas tem sido incomparavelmente restrito quase que só àqueles que atuam à margem da lei. E é contra essas surpresas que o cidadão honesto precisa se defender, ter meios de se defender contra os bandidos, defender a sua família, defender o seu patrimônio”, defendeu Lasier Martins.
(com informações da Agência Senado)
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado