Lasier Martins defende a aprovação da MP 871/2019

O senador Lasier Martins, do Podemos gaúcho, defendeu, em Plenário, na sessão desta segunda-feira (03/06), a aprovação da Medida Provisória (MP) 871/2019, que aprimora os mecanismos de combate de desvios, sonegações e desperdícios na previdência social. Para o senador Lasier, uma das boas mudanças trazidas pelo texto é o acesso a todos os dados geridos pelo INSS, que poderão ser do conhecimento do Ministério da Economia.

“Essa medida também ajuda a atacar o explosivo problema fiscal, que diz respeito aos deficits no INSS. Essa MP serve como uma pré-condição para a discussão da reforma da Previdência, que mais cedo ou mais tarde chegará aqui, e que haverá de ser aprovada com as devidas correções”, disse o senador.

A MP 871/2019 cria um programa de revisão de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O texto exige cadastro do trabalhador rural e restringe o auxílio-reclusão aos presos do regime fechado. O senador Lasier Martins afirmou no Plenário que votar a favor da MP 871 não é uma ação apenas para agradar o Presidente da República, mas sim em prol do povo brasileiro.

“O Brasil não é o Presidente da República ou não é só ele. O Brasil não é só o seu povo, numerosíssimo, com 207 milhões de pessoas. O Brasil é cada um de nós. Então, nós estamos aqui para discutir esta medida provisória, que, se não for aprovada até meia-noite, vai caducar. E ela é muito importante para o País. Editada no fim do Governo Temer, reencaminhada este ano pelo Governo Bolsonaro, ela, daqui a pouco, vai para discussão. E esperamos todos que haja o devido quórum, porque não é favor nenhum estar aqui numa segunda-feira”, afirmou o senador do Podemos.

Lasier Martins ainda falou, no seu discurso, sobre o alcance econômico, financeiro e social da medida provisória 871/2019. “Essa medida diz respeito a desvios, a sonegações, a desperdícios com verba pública. Vários senadores que já se pronunciaram hoje repetiram a cifra: são 10 bilhões de perdas por ano através dessas aberrações criminosas – desvios, sonegações, etc. Então, é muito importante que estejamos hoje aqui para acabar com essa farra que deveria ter sido acabada há muito tempo”, concluiu o senador Lasier Martins.

foto: Luiz Wolff