Lasier Martins volta a defender a instalação da CPI dos Tribunais Superiores

O Supremo Tribunal Federal (STF) atravessa inegavelmente seu pior momento histórico, afirmou nesta terça-feira (7), em Plenário, o senador Lasier Martins (Pode-RS). Ele voltou a defender a instalação da comissão parlamentar de inquérito para investigar irregularidades nos tribunais superiores — requerimento nesse sentido aguarda votação pelo Plenário do Senado, após a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) decidir pelo arquivamento do pedido de criação da CPI. O presidente da Casa, Davi Alcolumbre, já afirmou que levará ao Plenário a decisão quanto à criação da CPI dos Tribunais Superiores.

Lasier Martins disse que não só a sociedade brasileira, mas até integrantes do Supremo, como o ministro Luís Roberto Barroso, têm reconhecido que a corte tem protegido o que chamou de “elite corrupta”.

“Estão errados os senadores que reverberam aqui nesta Casa, constantemente, que é preciso mexer no Supremo? Que é preciso abrir processo, que é preciso instalar a CPI da Toga? Que é preciso que se acolham vários pedidos de impeachment que estão na gaveta da Mesa do Senado? Se é o próprio ministro, que está lá dentro daquela casa, que diz que a corte por vezes protege a elite corrupta?”, questionou o senador.

Para Lasier, situações que causam estranheza e até mesmo revolta social estão ligadas aos julgamentos que prejudicam a Operação Lava Jato. Ele também afirmou que habeas corpus são continuamente concedidos a presos acusados de corrupção: mais de 40 pessoas nessa situação, no Rio de Janeiro, foram soltas em decisões recentes da Segunda Turma do STF, destacou o senador, mencionando declaração do ministro Barroso.

(Com informações da Agência Senado)

foto: Luiz Wolff