Léo Moraes cobra explicações sobre problemas no pagamento do auxílio emergencial

Na tarde desta quarta-feira (29), o líder do Podemos na Câmara, deputado federal Léo Moraes (RO), protocolou documento na Dataprev, empresa pública vinculada ao Ministério da Economia, solicitando explicações sobre os problemas enfrentados pela população para o saque do auxílio emergencial. A Dataprev é responsável por oferecer a tecnologia necessária para os programas estratégicos e sociais do governo.

O auxílio-emergencial de R$ 600, pago pelo governo a trabalhadores informais e autônomos em decorrência da pandemia do coronavírus, já começou a ser liberado há alguns dias. No entanto, muitas pessoas ainda não conseguiram receber o dinheiro. “Nós entregamos aqui as principais reclamações da população. Viemos cobrar celeridade, responsabilidade e solidariedade com a população que mais precisa. Esse auxílio não pode virar o auxílio humilhação”, disse o deputado.

Dentre as inúmeras reclamações, as principais estão ligadas a erros nos aplicativos e a desatualização de dados e informações necessárias para o cadastramento. Segundo informações da DATAPREV, mais de 13 milhões de informais terão que refazer o cadastro no aplicativo da Caixa, haja vista que a referida empresa não conseguiu identificar se eles têm direito ao benefício.

A Dataprev trabalha no processamento das informações e a homologação dos dados é realizada em conjunto com o Ministério da Cidadania, de acordo com os critérios da Lei n. 13.982 de 2 de abril de 2020. Já a Caixa efetua o pagamento e desenvolve e mantém o aplicativo que informa o resultado do processamento realizado pela Dataprev e homologado pelo Ministério da Cidadania.