Para evitar segunda onda de Covid no Brasil, Léo Moraes pede suspensão de voos internacionais

O líder do Podemos na Câmara, deputado federal Léo Moraes (RO), quer a suspensão de voos internacionais operados no Brasil. Nesta terça-feira (3), o parlamentar propôs a adoção de restrições nos aeroportos ao Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, e à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

“Ao que tudo indica, a pandemia está relativamente controlada no Brasil. Por outro lado, uma segunda onda da Covid-19 se alastra pela Europa, com uma variante do vírus que pode ser ainda pior do que a anterior. Dessa forma, a medida mais prudente a ser adotada é o isolamento mais rígido possível em relação ao exterior, notadamente à Europa e aos Estados Unidos. Por essa razão, sugerimos providências com vistas à suspensão temporária dos voos internacionais operados pelo Brasil”, defende Léo Moraes.

Nos últimos dias, Bélgica, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Espanha, Itália, Portugal, Grécia e Áustria anunciaram novas medidas de restrição, como fechamento de bares, cancelamento de grandes eventos, toque de recolher e até “lockdown” para conter a segunda onda de Covid que se espalha pelo continente.

Para Léo Moraes, a situação de “descontrole” da doença na Europa ameaça todos esforços e sacrifícios feitos pela população brasileira até aqui, bem como o trabalho dos profissionais de saúde e os investimentos feitos pelos governos municipais, estaduais e federal para desacelerar a transmissão de Covid no país.

“Hoje, todos já o potencial de destruição do coronavírus, tanto na saúde, quanto na economia. Não dá para ficar esperando a segunda onda chegar. É urgente a suspensão dos voos novamente”, alerta o líder do Podemos, que em abril chegou a acionar o Supremo Tribunal Federal para proibir os desembarques da Europa e da Ásia em território nacional.

Desde o primeiro óbito no Brasil, no dia 16 de março, o coronavírus já matou mais de 160 mil brasileiros.