Parlamentares do Podemos defendem transparência na divulgação dos dados da Covid-19

Parlamentares do Podemos manifestaram preocupação com a forma como os dados do coronavírus passaram a ser divulgados pelo Governo Federal. Para os parlamentares é preciso preservar a transparência.

Desde a última quarta-feira (3) o sistema de divulgação de dados do Ministério da Saúde passa por modificações. Entre as alterações foram detectados novos horários para publicação dos relatórios com os dados da pandemia; sites oficiais ficaram fora de operação e no último domingo (7) dados divergentes dos números de óbitos e casos diagnosticados foram corrigidos após falha no sistema.

O deputado José Nelto (GO) afirma que os fatos relatados fazem entender que a gestão militar à frente do Ministério da Saúde esteja adotando métodos antigos para encobrir mortos e não divulgar a verdade para a população brasileira.

“A decisão de não divulgar o total de mortes por Covid-19 escandaliza o Brasil e demonstra que o Ministério da Saúde já vive uma intervenção militar: isso está claro para a opinião pública”, critica o parlamentar.

Nelto também defende que o ministro interino, general Eduardo Pazuello, seja convocado a prestar esclarecimentos sobre os últimos acontecimentos nas comissões que tratam temas relacionados ao combate ao coronavírus.

Para o deputado federal Igor Timo (MG), os dados sobre a Covid-19 devem ser divulgados sem omissão, pois a “verdade” é o que mantém uma gestão pública equilibrada e coerente.

“A transparência na divulgação das informações sobre o coronavírus no Brasil é imprescindível e sem dúvida alguma, necessária para deixar a população ciente do que ocorre. Além disso, é um norteador para a tomada de decisões dos governos. Acredito que ela é a peça chave para aprimorar os serviços públicos, além de ser essencial para impedir que erros e distorções ocorram”, avalia o deputado.

O senador Styvenson Valentim considera que todos os dados são essenciais ao enfrentamento da Covid-19 e por esse motivo a publicidade e o acesso às informações devem ser preservadas.

“Transparência nos atos públicos não é um favor à população, mas sim um dever”, defende Styvenson Valentim.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou que o governo retome a divulgação de todos os dados sobre os casos de covid-19 no Brasil nesta segunda-feira (8). O posicionamento foi em resposta às ações de partidos políticos que questionaram as restrições nas informações.