Parlamentares do Podemos desejam pronta recuperação ao Presidente Jair Bolsonaro

Parlamentares do Podemos desejam pronta recuperação ao presidente da República, Jair Bolsonaro. O chefe do Executivo confirmou, na última terça-feira (7), que testou positivo para a Covid-19.

Por meio das redes sociais, o deputado federal José Nelto (GO) pediu união dos brasileiros a todos os pacientes do coronavírus e a Jair Bolsonaro.

“Desejo saúde ao Presidente. Que possamos nos unir em uma corrente de bons pensamentos em prol do restabelecimento da saúde da população brasileira e do mandatário da nossa nação”, deseja o parlamentar.

O secretário da Transparência da Câmara, deputado federal Roberto de Lucena (SP), reforçou os votos de recuperação.

“Presidente Bolsonaro, tenho certeza de que você logo vencerá mais essa batalha contra a Covid-19. Estamos em oração”, acrescenta o deputado.

O senador Elmano Férrer (PI) desejou melhoras e lamentou o cancelamento da agenda com o chefe do Executivo no estado do Piauí.

“Estimo uma boa e rápida recuperação para o nosso Presidente. Espero que em breve possa visitar o nosso Piauí, como esperávamos nesta sexta-feira (10)”, projeta o senador.

O presidente Jair Bolsonaro tinha junto ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, uma série de visitas aos estados do Nordeste. E uma das agendas incluía a visita ao município de São Raimundo Nonato (PI) para conhecer o Parque Nacional da Capivara.

Styvenson Valentim (RN) e Marcos do Val (ES) também usaram as redes sociais para manifestar solidariedade a Jair Bolsonaro.

“Desejo rápida recuperação ao presidente. Que ele retome o comando da presidência da República e conduza o Brasil com saúde, o bem maior de todos os brasileiros”, afirma senador Styvenson Valentim.

“Desejo ao presidente boa recuperação e que reaja bem aos sintomas do novo coronavírus”, disse o senador Marcos do Val.

O deputado federal José Medeiros (MT) criticou as pessoas que usam deste momento para fazer maus desejos à vida do Presidente. O parlamentar reforça que as pessoas deveriam estar solidárias.

“Desejar a morte do Presidente da República é uma ‘manifestação democrática’”, questionou o parlamentar.

O presidente Jair Bolsonaro já tinha sido testado outras três vezes.  O novo exame foi feito após o chefe do Executivo apresentar sintomas, como febre de 38 graus, mal-estar e cansaço. Familiares, ministros de Estado e parlamentares serão submetidos a exames, por terem mantido contato recente com o Presidente.

O resultado do exame de Bolsonaro foi divulgado no mesmo dia em que o país registrou mais de 1.674.655 milhão de casos confirmados, e 66.868 mortes provocadas pela Covid-19.