Podemos anuncia independência, mas de compromisso com o Brasil

Parlamentares do Podemos – em 2019 serão 11 deputados federais e 5 senadores – se reuniram com o presidente eleito Jair Bolsonaro, na tarde de ontem, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília, onde a equipe de transição está trabalhando. A presidente nacional do partido, deputada federal Renata Abreu, afirmou que a legenda não irá fazer parte da base do governo, mas que apoiará as pautas consideradas de interesse do país.

“A posição oficial do nosso partido em qualquer governo é de independência, mas nós vamos ajudar em tudo o que for importante para o país. Temos a pré-disposição em ajudar o governo para que ele trabalhe e que o Brasil funcione. Reafirmamos a nossa posição de independência, mas de compromisso com o nosso país”, declarou Renata após o encontro com o presidente eleito.

O líder do Podemos na Câmara dos Deputados, Diego Garcia, acrescentou que a bancada não aceitará “nada com imposição”. Segundo o deputado, Bolsonaro garantiu que o seu governo atenderá os pleitos dos deputados em todos os ministérios, sem vincular questões partidárias.

“Ele falou que quer justamente promover o diálogo entre os ministros de tal forma que consigam atender os anseios e as demandas, havendo orçamento, de todas as bancadas, independentemente de questões partidárias”, afirmou o parlamentar.