Proposta prevê uso do vale-transporte para pagar corridas por aplicativos na pandemia

Projeto da senadora Rose de Freitas evita aglomerações em ônibus e vans que atuam no transporte coletivo de passageiros para combater o coronavírus
Com o objetivo de evitar aglomerações em transportes coletivos, a senadora Rose de Freitas (ES) apresentou um projeto de lei que possibilita utilizar o vale-transporte para créditos no pagamento de corridas em aplicativos de transporte, como Uber e o 99.
A autora da proposta reforça que esta é uma opção para diminuir a proliferação do contágio da Covid-19 entre os usuários dos serviços de transporte público.
“A utilização de tais aplicativos, por permitir o transporte individual de passageiros, evita aglomerações, inibindo, portanto, a proliferação do coronavírus (covid-19), mal que assola não só o Brasil, mas, também, todas as nações do mundo. É importante oferecer esta opção para que os deslocamentos sejam realizados sem colocar em risco a saúde dos trabalhadores, assim como o bem-estar da coletividade, o que pode ser alcançado via utilização de aplicativos de transporte de pessoas”, explica a senadora.
O projeto de lei 3948/2020 garante que o valor utilizado no pagamento de vale-transporte possa ser convertido em crédito para o deslocamento do funcionário de sua casa até o local de trabalho e vice-versa.
De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nas capitais brasileiras 65% da população utiliza meios de transporte público para locomoção diária.
Fonte: Ascom – Senadora Rose de Freitas (Com adaptações Liderança Podemos Câmara).