“Quem defende aumentar o fundão eleitoral que mostre sua cara para o Brasil”, dispara líder do Podemos; partido pedirá votação aberta

O líder do Podemos na Câmara dos Deputados, deputado federal José Nelto (GO), classifica como uma “excrescência” a tentativa de aumento do fundo eleitoral de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,7 bilhões. O parlamentar confirmou que o partido vai apresentar pedido de votação nonimal na sessão que analisará o tema, nesta terça-feira (26).

“Não aceitamos o aumento do fundão partidário para patrocinar campanhas de prefeitos e vereadores. Nossa bancada quer voto nominal. O deputado ou senador que defende aumentar o fundão que mostre a sua cara para o Brasil”, dispara o parlamentar.

Para Nelto, o aumento está na contramão dos esforções realizados nos últimos anos para baratear as campanhas eleitorais no país. Em 2015, o Tribunal Superior Eleitoral reduziu pela metade o período para campanhas, caindo de 90 para 45 dias. Já no ano seguinte, nas eleições municipais de 2016, o gasto das campanhas caiu 71%, conforme dados do próprio TSE.

“A campanha é mais curta. Temos que fazer é o contrário, baratear as eleições, e não aumentar os custos com dinheiro dos pagadores de impostos”, protesta José Nelto.

A possibilidade de aumento do fundo eleitoral para R$ 3,7 bilhões foi aprovada no projeto da reforma partidária e eleitoral. Entretanto, esse dispositivo foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Para a manutenção do veto são necessários 257 votos dos deputados e 41 dos senadores. Na semana passada, o Congresso se reuniu para tentar deliberar sobre a matéria, mas não houve acordo. Uma nova tentativa será feita amanhã.