‘Reforço da mais alta patente’, diz Renata Abreu sobre a filiação do general Guilherme Theophilo

Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) parabenizou a filiação do general Guilherme Theophilo, ex-candidato ao governo do Ceará em 2018 e ex-secretário nacional de Segurança Pública na gestão de Sergio Moro, de quem adquiriu confiança durante mais de um ano de convivência.  Ele assume o Podemos de Fortaleza.

“O nosso Podemos ganhou hoje um reforço da mais alta batente. O general Guilherme Theophilo ingressa no partido trazendo sua experiência na área da Segurança Pública, coroada por brilhante passagem no Ministério da Justiça, onde foi até recentemente secretário nacional da Segurança Pública na gestão de Sérgio Moro. Também nos presenteia com sua trajetória de serviços prestados ao país como militar e depois como pessoa pública, que muito contribuirá no crescimento do nosso Podemos no Estado do Ceará. Bem-vindo ao time, general!”, declarou Renata Abreu.

A recepção oficial ao general Theophilo aconteceu hoje (16/6) em Fortaleza, com a presença do presidente estadual do Podemos-Ceará, Fernando Torres, e do ex-presidente da Comissão Municipal da Capital Cearense, o coronel da reserva da PM Plauto de Lima.

“General Theophilo chega para somar conhecimento e força ao Podemos Ceará em um momento de crescimento do partido. Ele vem para contribuir também com ideias e projetos na questão da Segurança Pública, tema delicado para o Estado e a Capital, já que os assassinatos cresceram 93% neste primeiro quadrimestre em relação ao mesmo período do ano passado”, destacou Fernando Torres.

TRAJETÓRIA

Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira foi na ativa general de Exército, cargo ao qual apenas quatro cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras chegam, em uma turma de 300. Ao longo dos seus 45 anos de serviços prestados ao Exército e ao País, foi comandante militar da Amazônia e do antigo 10º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC), em Fortaleza, e paraquedista, com mais de 15 condecorações.

Após entrar para a reserva do Exército, ele concorreu a governador do Ceará, ficando em segundo lugar com 488.438 votos. Como secretário nacional de Segurança Pública na gestão de Sérgio Moro, foi crucial para o rápido envio das Tropas da Força Nacional para Fortaleza, quando da crise causada por uma onda de ataques criminosos a veículos de transporte e prédios públicos, entre outros equipamentos, bem como promoveu importante trabalho no combate ao crime organizado e diminuição drástica dos índices alarmantes de violência.

ANO ELEITORAL

Theophilo não poderá pleitear cargos eletivos neste ano porque o prazo para filiação partidária estipulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para os interessados em concorrer aos legislativos ou aos executivos municipais encerrou-se em 4 de abril.