Em Roraima, Presidente do Podemos e dirigentes estaduais se emocionam com a Operação Acolhida

Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) conheceu a Operação Acolhida, força-tarefa humanitária brasileira que acolhe venezuelanos que, fugindo da crise político-econômica do país vizinho, cruzam a principal porta de entrada no Brasil, o Estado de Roraima, em busca de abrigo e proteção. A agenda foi organizada pelo Podemos Estadual em parceria com o Exército Brasileiro.

“Enquanto muitos fecham as portas, o Brasil acolhe. Nosso País tem seus problemas? Tem, mas há milhares de pessoas lutando para chegar no Brasil e ter uma vida melhor aqui. É emocionante ver o que o nosso País e o nosso Exército fazem por essas pessoas.”

A Operação Acolhida é executada e coordenada pelo governo federal, com o apoio de agências da ONU e de mais de 100 entidades da sociedade civil, que oferece assistência emergencial aos refugiados venezuelanos.

Mais de 4 mil militares participaram da missão desde seu início, criada em 2018 pelo governo federal para receber com dignidade refugiados venezuelanos. É baseada em três pilares: acolhimento, abrigamento e interiorização. Assim que chegam no Brasil, eles são acolhidos em abrigos, onde recebem os primeiros atendimentos, como alimentação, produtos de higiene e limpeza, aulas de português, atividades recreativas, lúdicas e culturais e matéria prima para confecção de artesanato, além de segurança 24 horas/dia.

A estratégia de interiorização, que desloca refugiados venezuelanos de Roraima para outros Estados, oferece oportunidades de inserção socioeconômica. Desde o início da Operação Acolhida, já foram interiorizadas mais de 50 mil pessoas para mais de 670 cidades brasileiras.

Comandante da Operação Acolhida, o general Antônio Manoel de Barros, explicou que a força-tarefa não só ajuda os venezuelanos, mas principalmente o Brasil.

“Essa operação busca ajudar o nosso país. Quando a gente recebe, por exemplo, 5 mil venezuelanos, isso poderia colapsar a cidade de Boa Vista, mas, com a estratégia de interiorização, não ocorre esse impacto. A gente acolhe o venezuelano, dá abrigo, dá alimento, dá condições de vida para ele e prepara sua interiorização, para melhor inserção social em nosso país”.

A deputada Renata Abreu foi conhecer de perto abrigos de acolhimento em Boa Vista.

“Momento de muita emoção. Tenho orgulho de ser brasileira. O povo brasileiro precisa conhecer o que tem sido feito pelo Exército no estado de Roraima, que muito nos orgulha”, comentou a parlamentar, que na visita esteve acompanhada pelo presidente estadual do Podemos-RR, Isamar Ramalho, pelos pastores Raimundo Diniz e Junior Ramalho, pelo vice-presidente nacional do Podemos, Eduardo Machado, e presidente nacional Podemos Mulher, Márcia Pinheiro.

“Um trabalho lindo, que não é só de acolhimento, mas de capacitação, feito com planejamento desde a chegada dos refugiados até sua interiorização, garantindo a dignidade deles, sem prejudicar os moradores de Roraima”, constatou a parlamentar.

VOZ NO CONGRESSO

Presidente do Podemos-RR, Isamar Ramalho afirmou que Renata Abreu passa a ser a voz de Roraima no Congresso Nacional: “Com você nos ajudando e ajudando o Exército brasileiro, divulgando o trabalho que a Brigada realiza aqui, temos a certeza de que conseguiremos mais estrutura para acolher os venezuelanos e prepará-los para a interiorização.

DOAÇÕES

Renata também esteve no galpão que armazena doações aos refugiados. Quem quiser colaborar, principalmente com doações de roupas de adulto e de criança, pode fazê-lo diretamente nos quarteis do Exército em todos os estados. Os endereços estão no site https://www.eb.mil.br/