Testes rápidos para dengue e chikungunya são incluídos no SUS

Com um mandato voltado à saúde pública e pautado na melhoria da qualidade de vida das pessoas, o médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros (Podemos–SP) acaba de dar mais uma importante contribuição à sociedade brasileira. Depois de diversas reuniões com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, foram incluídos na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) os testes rápidos para diagnóstico de dengue e chikungunya.

A medida foi publicada no Diário Oficial da União no dia 10 de agosto. A decisão considerou a necessidade de otimizar o diagnóstico laboratorial. “Serão disponibilizados aos Estados e municípios dois milhões de testes rápidos imunocromatografia qualitativa (IgM/IgG) para dengue e um milhão de testes rápidos imunocromatográficos IgM para chikungunya”, diz o parlamentar do Podemos.

Dr. Sinval ainda comemora outras medidas importantes conquistadas nos últimos dias, como a incorporação ao SUS do medicamento de alto custo, Trastuzumabe, para o tratamento em primeira linha do câncer de mama HER2-positivo metastático e a incorporação da tecnologia de monitoramento remoto para avaliação de pacientes portadores de Dispositivos Cardíacos Eletrônicos Implantáveis (DCEI). “É, sem dúvida, uma vitória dos pacientes”, complementa Malheiros.

“O SUS também já oferece o teste rápido para o zika vírus. É feito em gestantes e nas crianças que têm até 1 ano de idade, com resultado em até 20 minutos. O objetivo é verificar a possível contaminação e possibilitar imediato acompanhamento do caso”, explica o Dr. Sinval Malheiros.

São 2 testes em 1. O primeiro identifica se o cidadão está com o vírus, já o segundo observa se ele já foi portador do vírus em alguma fase da vida. “Continuaremos lutando por uma Saúde mais digna e que realmente atenda as necessidades do povo brasileiro”, conclui Dr. Sinval.